Vaporização com Plasma Button
 
 

» HPB (Hiperplasia Prostática Benigna)

Dr. Valdi Camarcio Bezerra
Professor de Urologia da Faculdade de Medicina da Universidade Federal de Goiás HPB (Hiperplasia Prostática Benigna)

A hiperplasia benigna da próstata, ou adenoma da próstata, é o crescimento da glândula prostática, e é a doença urológica de maior prevalência em homens com idade superior a 50 anos. Tem o início do seu crescimento após a puberdade e aos 20 anos pesa em torno de 20g; entre os 30 e 50 anos o seu crescimento é lento; dos 50 aos 70 anos tem o seu crescimento acelerado, dobrando o seu peso a cada 4,5 anos, atingindo 60-70g em média; a partir dos 70 anos volta a crescer lentamente. Os dois fatores mais conhecidos e determinantes para o desenvolvimento da HPB são a idade e os hormônios masculinos (andrógenos). Outros fatores como a hereditariedade também são relatados.

Sintomas

Os sintomas que chamam a atenção do paciente para as alterações que estão ocorrendo na próstata são:
Jato urinário cada vez mais fraco
Dificuldade, ou demora, para iniciar a micção
Necessidade freqüente de urinar
Acordar à noite para urinar
Interrupção involuntária do jato urinário
Presença de sangue na urina
Dor ou sensação de queimação durante o ato de urinar
Urgência miccional (sensação de que não pode esperar para urinar)
Sensação de esvaziamento incompleto da bexiga
No exame com o seu médico, você responderá a estas queixas através do "Escore Internacional de Sintomas Prostáticos" que avaliará o grau e a severidade dos sintomas.

Diagnóstico

O diagnóstico deve ser feito com a história clínica do paciente, a análise dos escores de sintomas, o exame físico que inclui o toque retal, a dosagem do antígeno prostático específico (PSA), a realização de ultra-sonografia e análise do fluxo urinário (fluxometria). Em alguns casos poderá haver a necessidade de uretrocistografia, cistoscopia e estudo urodinâmico.

Tratamento

Os objetivos do tratamento são: Melhora dos sintomas urinários, alívio da obstrução urinária, melhora da qualidade de vida.

Nos quadros iniciais, com pouco sintomas faz-se o acompanhamento clínico anual sem medicação.
Nos quadros intermediários, usa-se tratamento medicamentoso com: alfa-bloqueadores, hormônios, fitoterápicos e acompanhamento clínico semestral. Nos casos mais obstrutivos, que o paciente apresenta sintomas mais graves, o tratamento é cirúrgico. A RTU ( Ressecção Transuretral da Próstata) é atualmente o principal método de tratamento cirúrgico para HPB ( 90 a 95%).A cirurgia aberta é ainda utilizada, principalmente, nas próstatas maiores (acima de 100g).
 
 
Copyright © 2000 - 2011. Urocentro São Francisco
Rua 9-A, n° 160 - Setor Aeroporto - CEP: 74075-250 - Goiânia-GO - Fone/Fax: (62) 3091-5277 - (62) 3221-8142